A paralisação foi provocada pela falta de semicondutores

A escassez de componentes é um problema mundial e ocorre desde o final do ano passado

Por falta de insumos, a Volkswagen suspendeu a produção nas fábricas de São José dos Pinhais (PR) e de Taubaté (SP). A paralisação vai durar 10 dias e começa a partir de segunda-feira (7). A decisão foi tomada, informou a Volkswagen, em razão da falta de semicondutores, componentes responsáveis pela comunicação interna dos equipamentos eletrônicos nos veículos. A escassez é um problema mundial e ocorre desde o final do ano passado.

“Nos últimos meses, o time da Volkswagen do Brasil tem trabalhado intensamente e com sucesso, internamente e em parceria com a nossa matriz, para minimizar os efeitos da escassez de semicondutores para a produção em suas fábricas no Brasil. Até hoje, as nossas unidades no país não foram afetadas em maior escala. Entretanto, com o agravamento do cenário e com base na situação atual, presumimos que o fornecimento de semicondutores continuará a ser limitado ao longo das próximas semanas”, revelou a empresa, em nota.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região (Sindmetau), cerca de dois mil trabalhadores da fábrica serão colocados em férias coletivas na planta de Taubaté, que produz os veículos Gol e Voyage. A Volkswagen não informou quantas pessoas trabalham na fábrica de São José dos Pinhais, que produz os veículos Fox e T-Cross.

Com Agência Brasil