Com a aproximação do período eleitoral no país, você já se questionou sobre a importância de conhecer melhor os candidatos ao cargo do governo do Distrito Federal? O senador Izalci Lucas, filiado ao Partido da Social Democracia, é — de acordo com as pesquisas mais recentes  — o candidato mais cotado para o cargo. Com atuação pública desde 1998, o político brasileiro sempre esteve filiado ao PSDB no Distrito Federal, onde se candidatou a deputado distrital, ficando na primeira suplência. Foi somente em 2002, que se elegeu como deputado distrital e passou a assumir a Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia. 

Contador, professor e político brasileiro nasceu em Minas Gerais, na cidade de Araújos, em 1956 e, antes de se tornar político, havia sido líder sindical, época esta em que criou o cheque-educação — programa que utiliza as vagas remanescentes de colégios particulares e as destina para alunos carentes de baixa renda. Quer saber mais sobre esse candidato que possui forte tendência à candidatura do estado do Distrito Federal e suas contribuições na política do Brasil?

Caso você não saiba, a Emenda Constitucional 85, também denominada de PEC da Inovação, teve Izalci como um dos principais autores. Além de ter contribuído no ramo da educação com a oferta de mais bolsas de estudos e o aumento do número de instituições escolares, o senador também participou como membro das comissões de Educação, tais como: Ciência e Tecnologia e da Comissão Mista do Orçamento (CMO), e da CPI da Petrobras. Imaginou que ele não seguiria no ramo educacional, melhorando a educação do país e dando oportunidades aos nossos jovens? Na sua atual legislatura, Izalci Lucas, é membro das Comissões de Educação; Ciência e Tecnologia; Fiscalização Financeira e Controle; Finanças e Tributação, e da CPI do CARF.

Izalci Lucas

Agora que conhece um pouco mais sobre esse candidato, entende por que ele segue sendo o preferido entre a população do Distrito Federal? É mister reforçar que Izalci foi o responsável por apresentar o projeto denominado escola sem partido, de n° 867/2015, que possui como principal finalidade a neutralidade da educação, de modo a combater o suposto aparelhamento político-partidário nas instituições escolares. Sabendo de todas essas contribuições políticas, não restam dúvidas de que o senador é um ótimo candidato à vaga de governador, certo?