Macau é uma Região Administrativa Especial (RAE), um dos lugares mais ricos da China, afirma Rafael Libman, apaixonado por conhecer novos lugares, viajante assíduo. Outrora era colônia de Portugal e isso explica o porquê a língua portuguesa é considerada um dos idiomas oficiais da região.

 

Só foi no ano de 1999 que Macau deixou de ser colônia de Portugal, então é compreensível a língua portuguesa como um dos idiomas oficiais. Essa dinâmica fez Macau ser uma região diferente do resto do país. Hoje, Macau e Hong Kong possuem um sistema econômico diferente da China, como por exemplo, tendo em vista que Hong Kong era uma colônia inglesa. 

 

Macau está situada às margens da China continental na região sul, com mais de 600 mil habitantes é uma das mais importantes regiões do país atualmente. Sem sombra de dúvidas é um território rico e próspero, ressalta Rafael Libman. 

 

Após a Segunda Guerra Mundial, com toda mudança da dinâmica no território, Macau torna-se a “Las Vegas do Oriente”, a partir dos anos 70 e até os dias de hoje é conhecida por seus jogos e cassinos, em que essas atividades correspondem à maior parte da renda e lucratividade da região. 

 

É um ótimo local para se viver, aponta Rafael Libman. A estimativa de vida é alta e a mortalidade infantil é baixa. Além de possuir toda essa diversidade étnica, o sincretismo religioso é algo presente e torna ainda mais enriquecedora a cultura do local.

 

Macau situa-se próximo a Hong Kong, sendo assim, diversos turistas visitam ambas as regiões em uma viagem. A moeda oficial é a Pataca, porém inúmeros comerciantes aceitam o dólar em suas vendas. 

 

Ao lado de imponentes prédios modernos, de locais que abrigam a famosa alcunha de “Las Vegas do Oriente”, em Macau também há a presença de antigos casarões, sendo um sincretismo de história e tradição, bem como de modernidade e desenvolvimento, afirma Rafael Libman.