Seja em livros ou em filmes, o empresário Rafael Libman se mostra um grande fã de suspenses, e na última semana nos contou sobre o título que promete sucesso na Netflix: “Fuja”.

 

O suspense, segundo Rafael Libman, abusa de um terror psicológico e se iguala a clássicos como “Pânico” e “Louca Obscessão”. Esses títulos têm o poder de aumentar nossos níveis de adrenalina apenas com o terror realista, sem elementos sobrenaturais. 

 

O roteiro se desenvolve a partir da revelação de que a mãe é a vilã, porém, a filha, personagem na qual sofre a manipulação, descobre tudo de maneira rápida, levando a vilã a tomar atitudes drásticas e começar a agir por impulso. Rafael Libman conta que a construção dos clichês é feita com o intuito de elevar as expectativas, porém levam a uma proposta inusitada, alcançando êxito com maestria.

 

Rafael Libman explica que a trama vai uma relação compreensiva entre mãe e filha, a uma tóxica e perturbadora luta entre duas personagens fortes e inteligentes, apresentando uma mãe psicopata, disposta a usar suas habilidades para manter a submissão de sua filha.

 

Além do roteiro sem igual, o filme se destaca pela escolha impecável de elenco. Rafael Libman conta que Sarah Paulson mostrou, mais uma vez, uma atuação espetacular, vinda de uma carreira já experiente em sets de terror. Kiera Allen (também cadeirante na vida real), passa realismo a personagem, visitando extremos e extravasando intensidade ao espectador.

 

Fuja ficou entre os 10 filmes mais assistidos da Netflix logo na primeira semana de lançamento e está disponível na plataforma. Rafael Libman recomenda aos fãs de terror realista e espera por mais títulos surpreendentes como  o suspense de Aneesh Chaganty.