Charles Spencer Chaplin nasceu em Londres, em 1889 e foi um ator, produtor, roteirista, cineasta e comediante. Tornou-se ídolo de pessoas que, assim como Frederico Gayer Machado de Araujo. são apaixonadas por cinema. O empresário conta sua admiração pelo propulsor do cinema mudo e fala à nossa redação sobre sua história.

Conhecido também pelo seu apelido Carlitos, Charles foi propulsor do cinema mudo, a porta de entrada para grandes descobertas e inovações na indústria cinematográfica. O empresário e, sobretudo, fã de Chaplin, Frederico Gayer Machado de Araujo, conta que até hoje as produções de Carlitos fazem sucesso.

O filme Tempos Modernos, de 1936, por exemplo, é uma aula de modelo de produção industrial e é muito usado por professores na intenção de exemplificar o processo de mecanização nas empresas. De forma cômica e genial, Chaplin exemplifica e satiriza esse processo de modernização do trabalho.

O cinéfilo Frederico Gayer Machado de Araujo ressalta que Charles Chaplin já fez produções de cinema falado. Um exemplo claro é o famoso longa de 1940, O Grande Ditador, tratando-se claramente de uma sátira e zombaria do regime nazifascista instaurado na época.

As produções de Chaplin ganharam notoriedade e o produtor e ator recebeu inúmeras indicações a prêmios e títulos progressivamente ao longo de sua carreira. Frederico Gayer Machado de Araujo explica que Chaplin começou no teatro quando criança e desde cedo exibiu um talento memorável para a sétima arte.

A infância de Chaplin não foi nada fácil, narra Frederico Gayer Machado de Araujo. Com pai alcoólatra e a mãe doente, e o posterior divórcio de ambos, esses fatos tornaram as coisas mais difíceis para o jovem que, com muita garra, determinação e talento, alçou sua trajetória no teatro e partiu para as telas de cinema, deslanchando uma carreira de sucesso.