Nesse momento de pandemia, estamos cada vez mais querendo nos manter saudáveis. Já que a maioria das atividades físicas foram limitadas, o que resta é cuidar da alimentação. Por isso, Marco Antonio Carbonari, que é empresário e dono da vinícola Villa Santa Maria, localizada no município paulista de São Bento do Sapucaí e atrai milhares de turistas todos os anos explica, neste artigo, se o vinho é o vilão de uma dieta de baixa caloria.

Nesse sentido, muitas pessoas acabam deixando de lado o prazer de apreciar um bom vinho, uma vez que a bebida alcoólica é restritiva aos planos alimentares e considerado um grande vilão devido a alta ingestão de calorias. Contudo, há bebidas alcoólicas de baixa caloria que, se tomadas com moderação, acabam sendo as que menos comprometem a dieta. O vinho é uma delas, mas depende do tipo.

Marco Antonio Carbonari diz que diversos estudos científicos já comprovaram que o vinho pode fazer bem para o organismo, trazendo benefícios à saúde, devido às suas propriedades antioxidantes. Sabia que tem gente inclusive que faz da bebida um meio de perder peso? Isso decorre por conta dos polifenóis presentes na composição, principalmente dos tintos, que ajudam a reduzir medidas, assim como o colesterol e proteger o organismo contra doenças cardiovasculares.

Mas, como dito anteriormente, tudo depende do tipo de vinho. Ou seja, é sempre interessante saber o quanto de caloria uma taça de vinho representa na sua dieta diária. A conta varia um pouco, mas, normalmente, uma taça de 10 ml pode ter de 100 a 300 calorias. Parece muito? Se sim, é devido a variação da bebida, pois o açúcar residual da uva varia de cerca de 4 calorias por graça, então os vinhos doces como, por exemplo, o vinho do Porto tendem a ser mais calóricos do que um branco.

Resumindo, Marco Antonio Carbonari conta que para usar a bebida em benefício próprio juntamente com a dieta, uma vez que as substancias presentes no mosto – casca, sementes e bagaço – conseguem converter o excesso de gordura branca, a pior, segundo médicos, em gordura marrom/bege, considerada uma gordura boa, principalmente por ser mais fácil de ser eliminada é preciso de moderação e atenção ao escolher o tipo de vinho.